Ruptura esplénica num jovem com Leucemia Linfoblástica Aguda

  • Catarina Leite Bispo Serviço de Cirurgia 1 Hospital São José - Centro Hospitalar Lisboa Central
  • Juliana Schuh Serviço de Cirurgia 1 Hospital São José - Centro Hospitalar Lisboa Central
  • Madalena Silva Serviço de Cirurgia 1 Hospital São José - Centro Hospitalar Lisboa Central
  • Jorge Penedo Serviço de Cirurgia 1 Hospital São José - Centro Hospitalar Lisboa Central
  • J. M. Gualdino Silva Serviço de Cirurgia 1 Hospital São José - Centro Hospitalar Lisboa Central

Resumo

Apresentamos o caso de um doente do sexo masculino, 32 anos, com Leucemia Linfoblástica Aguda T (LLA T), que foi submetido a esplenectomia total de urgência devido a ruptura esplénica patológica. De acordo com a literatura, estão descritos cerca de 26 casos semelhantes. A ruptura esplénica patológica é um acontecimento raro e a sua fisiopatologia não está totalmente esclarecida. Há alguns factores de risco identificados na LLA, como o sexo masculino e a idade adulta. Por ser uma complicação grave, exige diagnóstico e tratamento céleres. A clínica é inespecífica, e a tomografia computorizada é o exame de eleição para o diagnóstico. A esplenectomia é o tratamento de escolha.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.

Referências

1. Giagounidis AAN, Burk M, Meckenstock G, Koch AJ, Schneider W. Pathologic rupture of the spleen in hematologic malignancies: two additional cases. Ann Hematol 1996; 73: 297-302.

2. Guth A, Patcher H, Jacobowitz G. Rupture of the pathologic spleen: is there a role for nonoperative therapy? J Trauma 1996; 41: 214-8.

3. Rhee Shin-Jae, Sheena Yezen, Imber Charles. Spontaneous rupture of the spleen: a rare but important differential of an acute abdomen. American Journal of Emergency Medicine 2008; 26: 733.e5-733.e6.

4. Bauer Thomas W, Haskins Gregory E., Armitage James O. Splenic rupture in patients with hematologic malignancies. American Cancer Society 1981; 48: 2729-2733.

5. Sighal Vikas, Kuiper Jeremy, Chavda Keyur, Kashmer David. Spontaneous splenic rupture as first manifestation of acute myeloid leukemia: case report and review of literature. Journal of Clinical Oncology 2011; volume 29 number 19: 576-578.
Publicado
2015-03-31
Como Citar
BISPO, Catarina Leite et al. Ruptura esplénica num jovem com Leucemia Linfoblástica Aguda. Revista Portuguesa de Cirurgia, [S.l.], n. 32, p. 43-46, mar. 2015. ISSN 2183-1165. Disponível em: <https://revista.spcir.com/index.php/spcir/article/view/464>. Acesso em: 15 nov. 2019.
Secção
Caso Clínico