AUTO-IMUNIDADE TIROIDEIA COMO FACTOR DE RISCO PARA RECORRÊNCIA DE BÓCIO MULTINODULAR APÓS LOBECTOMIA

  • Filipe Borges Serviço de Cirurgia, Hospital Garcia de Orta; Almada – Portugal; Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa – Portugal http://orcid.org/0000-0001-5529-2045
  • Ricardo Marques Serviço de Cirurgia, Hospital Garcia de Orta; Almada – Portugal
  • Isabel Nascimento Serviço de Cirurgia, Hospital Garcia de Orta; Almada – Portugal http://orcid.org/0000-0003-0780-6210
  • Luísa Raimundo Serviço de Endocrinologia, Hospital de Garcia de Orta, Almada – Portugal
  • Jorge Portugal Serviço de Endocrinologia, Hospital de Garcia de Orta, Almada – Portugal
  • Paulo Matos Costa Serviço de Cirurgia, Hospital Garcia de Orta; Almada – Portugal; Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa – Portugal http://orcid.org/0000-0002-7550-8285

Resumo

Introdução. A abordagem cirúrgica ideal para o tratamento do bócio multinodular (BMN) é ainda alvo de debate. A presença de auto-imunidade anti-tiroideia é um fator de risco conhecido para hipotiroidismo, podendo desempenhar um papel na fisiopatologia do BMN.


Objectivo. Avaliar a auto-imunidade anti-tiroideia como fator de risco de recidiva de BMN.


Métodos. Análise retrospectiva de base de dados prospectiva de todos os doentes submetidos a lobectomia tiroideia por BMN durante 5 anos (Janeiro de 2012 – Dezembro 2016). Variáveis analisadas: idade, sexo, diagnóstico pré-operatório; anticorpos anti-peroxidase (Ac TPO); anticorpos anti-tiroglobulina (Ac TG); hipotiroidismo pós-operatório; recidiva de BMN e necessidade de totalização de tiroidectomia. A recidiva foi definida como o aparecimento de novos nódulos; crescimento de > 50% de nódulos prévios ou a necessidade de totalização.


Resultados. Amostra de 82 doentes; 68 mulheres e 14 homens; mediana de idade de 56,5 anos [28 – 82]. Tempo médio de follow up de 79 meses. 26% apresentaram auto-imunidade (Ac TPO ou Ac TG positivos) pré-operatoriamente. 


39% necessitaram de levotiroxina pós-operatoriamente. Taxa de recidiva de 15,2%; nenhum doente necessitou de totalização. A análise univariada da relação entre auto-imunidade e recidiva foi feita através do teste de Fischer, não tendo significado estatístico (p – 0, 461).


Discussão / Conclusão. A auto-imunidade anti-tiroideia não aparenta ser fator de risco para recidiva de BMN em doentes submetidos a lobectomia tiroideia. A lobectomia foi uma alternativa eficaz, com baixa taxa de recidiva, não tendo sido registado nenhum caso de necessidade de totalização.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.

Referências

1. Philip S. Bauer, MS, Sara Murray, MD, Nicholas Clark, BS, et al. “Unilateral thyroidectomy for the treatment of benign multinodular goiter.” J Surg Res. 184 (1) (September 2013): 514–518.

2. W. Attaallah1, S. Erel2, N.Z. Canturk3, Y. et al. “Is hemithyroidectomy a rational management for benign nodular goitre? A Multicentre Retrospective Single Group Study.” The Netherlands Journal of Medicine 73 (1) (January 2015): 17 - 22.

3. Eleonore Fröhlich, Richard Wahl. “Thyroid Autoimmunity: Role of Anti-thyroid Antibodies in Thyroi and Extra-Thyroidal Diseases.” Frontiers in Immunology 8: 521 (May 2017).

4. Miccoli, P., G. Frustaci, e A. Fosso et al. “Surgery for recurrent goiter: complication rate and role of the thyroid-stimulating hormone-suppressive therapy after the first operation.” February 2014.

5. Rocco Bellantone, MD, Celestino Pio Lombardi, MD, Mauro Boscherini. “Predictive factors for recurrence after thyroid lobectomy for unilateral non- toxic goiter in an endemic area: Results of a multivariate analysis.” Surgery, 2004.

6. Cirocchi R, Trastulli S, Randolph J et al. “Total or near-total thyroidectomy versus subtotal thyroidectomy for multinodular non-toxic goitre in adults (Review).” Cochrane Library 8 (2015).

7. Lia, Yujie, Yangjun Lia, e Xiaodong Zhou et al. “Total Thyroidectomy versus Bilateral Subtotal Thyroidectomy for Bilateral Multinodular Nontoxic Goiter: A Meta-Analysis.” ORL, June 2016.
Publicado
2022-12-09
Como Citar
BORGES, Filipe et al. AUTO-IMUNIDADE TIROIDEIA COMO FACTOR DE RISCO PARA RECORRÊNCIA DE BÓCIO MULTINODULAR APÓS LOBECTOMIA. Revista Portuguesa de Cirurgia, [S.l.], n. 53, p. 23-26, dec. 2022. ISSN 2183-1165. Disponível em: <https://revista.spcir.com/index.php/spcir/article/view/862>. Acesso em: 08 feb. 2023. doi: https://doi.org/10.34635/rpc.862.
Secção
Artigos Originais