Pneumonia Química, complicação rara de cateter venoso central

  • Luis F. Siveira Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior

Resumo

Várias complicações provocadas por cateteres venosos centrais têm sido descritas, com predominância para pneumo, hemo ou hidrotórax, trombose da veia cava superior (VCS) ou inferior, fragmentação embólica do cateter e infeção local ou sistémica. O tamponamento cardíaco, com ou sem perfuração do miocárdio, tem sido descrito, mais frequentemente, em crianças, mas não só. O autor descreve um caso de pneumonia química por difusão do produto de alimentação parenteral total, administrado por cateter na subclávia direita, sem perfuração da parede da veia cava superior. Num doente submetido a resseção anterior do reto, declarou-se uma fístula anastomótica e foi colocado cateter venoso central (CVC) para administração de alimentação parenteral. Passados alguns dias começou com tosse seca, irritativa, e uma radiografia do tórax mostrou um foco pneumónico no lobo médio do pulmão direito. Porque não tinha febre, nem insuficiência respiratória manteve-se o CVC, tendo piorado a pneumonia. Quando a fístula foi considerada curada, excisou-se o cateter, as queixas diminuíram e as alterações radiológicas desapareceram. Discutem-se as hipóteses etiológicas baseadas na literatura conhecida, para comprovar a natureza química da pneumonia e apontam-se sugestões para colocação dos CVC. Não sendo estas totalmente eficazes, sugere-se vigilância do funcionamento daqueles, de modo a detetar a existência de complicações, precocemente, não só no caso de perfurações das paredes cardíaca ou da VCS, mas também da difusão, sem perfuração, através delas.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.

Referências

1. Luís Silveira “Tamponamento cardíaco por cateterismo venoso central”. Revista Portuguesa de Cirurgia 2009; 9: 55-58.

2. C. S. Webster, A. F. Merry, D. J. Emmens, I. C. van Cotthem, and al. “A prospective clinical audit of central venous catheter use and complications in 1000 consecutive patients”. Anaesth Intensive Care 2003; 31: 80-86.

3. David W. Spriggs and Robert E. Brantley “Thoracic and abdominal extravasation: A complication of hyperalimentation in infants”. Am J Roentgenol 1977: 128: 419-422.

4. Emilia Martinez-Tallo, Ramon Hernandez-Rastrollo, Eulogio Agulla Rodino, and Jesus Espinosa Ruiz-Cabal “Parenteral nutrition infused by epicutaneous catheter: pulmonary complication”. J Perinat Med 1995; 23:223-7.

5. Micha Y. Shamir, Leone J. Bruce “Central venous catheter-induced cardiac tamponade: A preventable complication”. International Anesthesia Research Society 2011; 112:1280-1 (Editorial).
Publicado
2015-06-29
Como Citar
SIVEIRA, Luis F.. Pneumonia Química, complicação rara de cateter venoso central. Revista Portuguesa de Cirurgia, [S.l.], n. 33, p. 47-50, jun. 2015. ISSN 2183-1165. Disponível em: <https://revista.spcir.com/index.php/spcir/article/view/511>. Acesso em: 14 nov. 2019.
Secção
Caso Clínico