Sífilis gástrica: Diagnóstico diferencial com Carcinoma Gástrico. A propósito de um caso clínico

  • Ana Sofia Bento Interno de Cirurgia Geral, Hospitais da Universidade de Coimbra – Serviço de Cirurgia II, Portugal
  • Hamilton Neves Baptista Assistente Graduado de Cirurgia Geral, Hospitais da Universidade de Coimbra – Serviço de Cirurgia II, Portugal
  • Mário Rui Silva Assistente Graduado de Anatomia Patológica, Hospitais da Universidade de Coimbra – Serviço de Cirurgia II, Portugal
  • Fernando José Serra Oliveira Chefe de Serviço da Cirurgia I, Hospitais da Universidade de Coimbra – Serviço de Cirurgia II, Portugal
  • Fernando Jaime Martinho Chefe de Serviço da Cirurgia II, Hospitais da Universidade de Coimbra – Serviço de Cirurgia II, Portugal

Resumo

A sífilis é uma doença sistémica crónica sexualmente transmissível. O envolvimento gástrico é pouco frequente. Os autores apresentam um doente de 35 anos, com epigastralgias, náuseas, vómitos e com o diagnóstico inicial de carcinoma gástrico. Esta patologia é de difícil diagnóstico, sem sintomatologia patognomónica e cujas biópsias endoscópicas são semelhantes a adenocarcinoma ou linfoma.

Palavra-chave: Sífilis; Gástrica; Treponema Pallidum 

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Como Citar
BENTO, Ana Sofia et al. Sífilis gástrica: Diagnóstico diferencial com Carcinoma Gástrico. A propósito de um caso clínico. Revista Portuguesa de Cirurgia, [S.l.], n. 10, p. 69-72, set. 2009. ISSN 2183-1165. Disponível em: <https://revista.spcir.com/index.php/spcir/article/view/192>. Acesso em: 15 dez. 2019.
Secção
Caso Clínico