Apendicectomia laparoscópica: que vantagens?

  • Mónica G. Sampaio Interna complementar de Cirurgia Geral, Serviço de Cirurgia Geral – Departamento de Cirurgia Hospital de Santo António (CHP.EPE), Porto, Portugal
  • Ana S. Azevedo Assistente Hospitalar de Cirurgia Geral, Serviço de Cirurgia Geral – Departamento de Cirurgia Hospital de Santo António (CHP.EPE), Porto, Portugal
  • Carlos S. Nogueira Chefe de Serviço de Cirurgia Geral, Serviço de Cirurgia Geral – Departamento de Cirurgia Hospital de Santo António (CHP.EPE), Porto, Portugal

Abstract

A abordagem minimamente invasiva tem sido amplamente instituída na patologia digestiva. Apesar da 1a apendicectomia laparoscópica ter sido realizada em 1983, mantém-se a controvérsia sobre as vantagens desta via de abordagem.

Objectivo: Comparação de resultados do tratamento da apendicite aguda nas abordagens laparoscópica versus laparotómica, com ênfase no tempo de internamento e complicações pós-operatórias.

Material e Métodos: Efectuou-se um estudo retrospectivo dos doentes submetidos a apendicectomia por apendicite aguda entre Janeiro/2006 e Dezembro/2008 no HGSA.

Resultados: Um total de 455 doentes foi submetido a apendicectomia por apendicite aguda neste período. Abordagem foi laparoscópica em 32,5% dos casos, com uma taxa de conversão de 5,7%.

A apendicectomia laparoscópica foi preferencialmente efectuada no sexo feminino (40,4% vs 24,7% no sexo masculino, p <0,0001) e na apendicite aguda não complicada (73,6%). Comparativamente à abordagem por laparotomia mostrou tempo de internamento inferior em 1,3 dias (p=0,001) e taxa de complicações pós-operatórias semelhante (12,5% versus 16,2%, p=0,421).

Na análise multivariada constatou-se que as complicações pós-operatórias foram dependentes do tipo de apendicite aguda, complicada ou não complicada (26,6% versus 8,2%, p<0,0001); o tempo de internamento teve relação com o tipo de apendicite aguda e não com a via de abordagem, com uma média de 4,5 dias na apendicite aguda não complicada e de 7,4 dias na complicada (p<0,001).

Conclusões: Na apendicectomia por apendicite aguda, o tempo de internamento e as complicações pós-operatórias dependeram, na nossa série , do tipo de apendicite (complicada ou não) e não da via de abordagem.

Palavras-chave: apendicite aguda e apendicectomia laparoscópica. 

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2010-12-29
How to Cite
SAMPAIO, Mónica G.; AZEVEDO, Ana S.; NOGUEIRA, Carlos S.. Apendicectomia laparoscópica: que vantagens?. Revista Portuguesa de Cirurgia, [S.l.], n. 15, p. 23-29, dec. 2010. ISSN 2183-1165. Available at: <https://revista.spcir.com/index.php/spcir/article/view/121>. Date accessed: 12 july 2024.
Section
Opinion Article